Sem dúvida você só ganharia com isso! Desde o ganho de resultados ao ganho de tempo! Sim, ganharia também tempo. Já pensou em ter todas as refeições já porcionadas para todas as refeições na sua semana? Sim, mas acha que é impossível dentro de sua rotina você preparar, porcionar, depois limpar e guardar e seguir este ciclo? Concordo que não é tarefa fácil de sem manter. Para isso, aparecerão empresas que fazem todo esse serviço, de forma personalizada e com qualidade. As gramagens de cada opção é mostrada e assim, dentro do plano alimentar que recebeu de seu nutricionista é possível elaborar uma infinidade de combinações em sua marmita, aumentando o prazer em estar dentro de aquela rotina alimentar, além é claro do conforto por praticidade e com tudo isso, certamente, dentro do seu objetivo as marmitas te gerarão um condição de otimizar os seus resultados.

É importante deixar claro que pequenos erros em relação ao tamanho da porção comprometem muito. Mesmo sendo pequenos tendem a serem regulares e assim, a somatória de pequenos erros em porções em algumas refeições no dia, em um pequeno montante de uma semana já será significativo, comprometendo o potencial de evolução dentro do seu objetivo. Assim, mais do que comer de forma saudável é comer de forma adequada, respeitando a prescrição nutricional. Nesta, certamente, estão as referências mais próximas da sua real necessidade. Por isso, qualquer sintoma que persista informe ao seu nutricionista para que rever o cálculo e o raciocínio usado para a prescrição, pois, não está obtendo a evolução esperada, e pode ser por conta de uma insuficiência ou exacerbação no tamanho da porção.

Um exemplo clássico, Se na sua dieta está prescrito 100g de patinho e você consome 125g poderia pensar "poxa, mas são apenas 25g a mais", porém 25g a mais equivale a 25% de nutrientes e calorias a mais do seu plano alimentar e necessidade, e estamos falando apenas de um item dentro de todo o dia alimentar. Assim, muitas vezes o déficit calórico proposto não é atingido e a evolução esperada não é alcançada. 

O alimento é o seu combustível, se você fornecer pouco ele não suprirá uma alta intensidade de esforço e você sentirá cansaço físico e mental, além de perdas de massa muscular, dificuldade de raciocínio e concentração, sintomas de depressão, dores de cabeça, entre outros. Já o exagero regular na porção será um fator inicial para a predisposição ao desenvolvimento de patologias envolvidas na síndrome metabólica, como Obesidade e Diabetes Melitus Tipo 2.

Em resumo, oferte de acordo com a demanda. Organize a sua rotina alimentar e ganhe muitos pontos positivos em sua rotina, aumentando muito a sua qualidade de vida.

Escrito por: Nutricionista Dr. Rodrigo Moreira - CRN 38867

Comentário Facebook